2015 – Sessão Solene de Posse na APM – 06/2015


Resumo

Capítulo de São Paulo realiza o II Fórum de Ensino Médico em Cirurgia e sessão de posse de novos membros.

No dia 13 de junho foram realizados no auditório nobre da Associação Paulista de Medicina o II Fórum Ensino Médico em Cirurgia, organizado pelo Capítulo de São Paulo junto com a Academia de Medicina de São Paulo e a sessão solene de posse de novos membros do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

A mesa da cerimônia de posse foi composta pelo presidente do Diretório Nacional do CBC, TCBC Heladio Feitosa de Castro Filho; Mestre do Capítulo de São Paulo, TCBC Cláudio Bresciani; Vice Mestre do Capítulo de São Paulo, TCBC Sidney Nadal; conselheiro do CFM, ACBC Jorge Curi; conselheiro do Cremesp,TCBC Renato Françoso; presidente da Associação Paulista de Medicina, Florisval Meinão; representante do secretário Estadual de Saúde, Floracy Gomes Ribeiro e o presidente da Academia de Medicina de São Paulo, José Roberto Baratella.

O TCBC Paulo Maurício Chagas Bruno, Segundo Tesoureiro do Capítulo de São Paulo do CBC foi o mestre de cerimônias da noite. Antes de serem empossados, os novos membros fizeram o juramento em voz alta e em pé, após a execução do hino nacional. O presidente do CBC, Heladio Feitosa ressaltou a importância e o simbolismo da solenidade para recepcionar os novos membros nas categorias Acadêmicos, Associados, Adjuntos e Titulares.

O presidente da Academia de Medicina de São Paulo, José Roberto Baratella afirmou ver com satisfação o respeito às tradições que o CBC ainda preserva. O presidente da Associação Paulista de Medicina, Florisval Meinão, também deu os parabéns aos novos membros em se associar a uma entidade de tanta credibilidade, como é o CBC. “Nossa profissão vive momentos difíceis. O curso de graduação passa por uma degradação constante e as especialidades correm os mesmos riscos”, completou.

Já o conselheiro do CFM, ACBC Jorge Curi, também lembrou que a medicina passa por momentos delicados. “Ser especialista requer dedicação permanente. Quando dizem que somos cooperativistas, somente queremos proteger uma profissão mais qualificada”, explicou. A representante do secretário Estadual de Saúde, Floraci Ribeiro, pediu aos novos membros que nunca se esquecessem da humanização na assistência a saúde, uma das carências do nosso sistema. O conselheiro do Cremesp,TCBC Renato Françoso, destacou que eventos como esses significam a valorização do médico e do compromisso com a sociedade e com os nossos pares. “Respeito que adquirimos e devemos manter”.

Coube ao Vice Mestre do Capítulo de São Paulo, TCBC Sidney Nadal, dar as boas-vindas os integrantes do CBC: “sintam-se bem acolhidos nessa casa que é do cirurgião brasileiro”. O presidente do Diretório Nacional do CBC, TCBC Heladio Feitosa destacou: “Existe um clamor da sociedade para um posicionamento de valorização da medicina brasileira. No nosso estatuto está muito claro que devemos cuidar do aperfeiçoamento contínuo do cirurgião brasileiro e lutar por condições dignas e seguras para o exercício da medicina. Só conseguiremos fazer isso se for com o pensamento uníssono do CBC e dos seus mais de 6 mil membros”.

Antes do encerramento, o Primeiro Secretário do Capítulo de São Paulo, TCBC Ramiro Colleoni, fez uma breve apresentação sobre o II Forum de Ensino, que contou com a participação do Dr. Francisco Arsego, secretário executivo da Comissão Nacional de Residência Médica geral e de representantes do CBC, AMSP, CFM, CREMESP, AMB, APM, ABEM, e AMERESP. Ressaltou que os problemas atualmente enfrentados no Brasil relacionados ao ensino médico como a proliferação de faculdades de medicina, falta de docentes qualificados e de estrutura hospitalar já foram enfrentados no passado. Lembrou as contribuições que eminentes cirurgiões como William Halstead, Arnaldo Vieira de Carvalho e Benedicto Montenegro trouxeram para o ensino da Cirurgia e citou as repercussões do Relatório Flexner nas escolas médicas norteamericanas. Durante o II Fórum foram debatidos vários aspectos atuais relacionados com o ensino da Cirurgia na graduação e na residência médica. Houve um firme posicionamento dos presentes quanto à necessidade de participação das sociedades médicas na discussão de inúmeros aspectos da lei nº 12.871, de 22 de outubro de 2013. Entre eles, destacou-se a ampliação indiscriminada de escolas médicas e de vagas nos programas de Residência Médica, sem planejamento e desconsiderando requisitos fundamentais para o funcionamento dessas instituições com um mínimo de qualidade.

O Mestre do Capítulo de São Paulo, TCBC Cláudio Bresciani, afirmou que a organização do II Fórum cumpriu a missão do CBC. “Os debates, realizados durante o evento, foram de um nível fantástico, com pessoas de extrema qualificação, num clima de cordialidade, apesar de toda a discordância com a posição do Governo Federal. Deixamos claro que o CBC quer participar das decisões na nossa área e somos organizados para isso. Temos sugestões e soluções para os problemas.”.

Conheça os novos membros

Compartilhar com

Agenda de Eventos

Mais eventos

destaque1

destaque1

destaque2

destaque2

destaque3

destaque3
Itarget Tecnologia